Minicurso: Pichon-Revière, Cinema e Psicanálise

Para comemorar o percurso de 1 ano de Espaço Guernica, organizamos em parceria com o Instituto de Psicologia Social Pichon-Revière de Porto Alegre e a Tv Ovo de Santa Maria, duas atividades para o dia 16 de novembro.

poster

A primeira atividade será a exibição do documentário “El Francesito: un documental (im)-posible sobre Enrique Pichon-Revière”. O diretor do documentário, Miguel Kohan, que reside em Buenos Aires estará visitando o Rio Grande do Sul e estará presente no momento da exibição. O local de exibição será na Tv Ovo (Rua Floriano Peixoto 267, entrada pela Rua Ernesto Becker) às 15 horas com entrada franca.

A segunda atividade é a realização do minicurso: Pichon-Revière, Cinema e Psicanálise.

A realidade é algo que sempre escapa, nossa relação com esta é sempre de forma segmentária e subjetiva. Mesmo com essa relação limitada há a possibilidade de atos que forneçam dispositivos para uma mudança que vai além de nossos fragmentos. Fazer da realidade uma representação, isto é, usar o cinema no seu sentido amplo, permite que alguns sujeitos visitem territórios os quais eles podem não estar familiarizados, tanto num sentido de território físico, como também psíquico.

Miguel Kohan, o diretor de “El Francesito un documental (im)-posible sobre Enrique Pichon-Revière”, propõe trabalhar algumas bases dos conceitos técnicos do cinema, bem como articular o fazer cinematográfico como ocupando um lugar próximo a prática social e clínica. Passando por uma retrospectiva do cinema documentário e sua linguagem até os conceitos de rizoma e inconsciente que fazem parte do captar a realidade através de lentes.

Objetivos

O objetivo é a apropriação de ferramentas de análise que sirvam para operar no espaço do cinema a partir de uma composição. Encontrar o próprio olhar desde o surgimento da ideia de um produto até a sua conclusão, que permita uma tomada de consciência sobre o lugar que o audiovisual ocupa e que seja um marco referencial útil e dinâmico na construção de uma representação da realidade.

Público alvo: psicólogos, psicanalistas, comunicadores, profissionais da saúde e todos aqueles que acreditam que o cinema pode ser um dispositivo de transformação social.

Unidades temáticas presentes do minicurso:

1 – Retrospectiva documental – revisão histórica de como o gênero documentário foi evoluindo na busca por obter crédito naquilo que deseja representar, bem como onde o termo documentário se mostra insuficiente para dar conta das imensas diversidades das relações atuais, resultando em uma mistura de formatos.

2 – Linguagens do documentário

2.1 Modos de representação da realidade. Categorias que se diferenciam de acordo com o olhar do produtor na construção de uma narrativa;

2.2 O Rizoma como modelo descritivo e epistemológico no qual a organização dos elementos não segue linhas de subordinação hierárquica.

3 – Realização do documentário – Investigação e pré-produção, construção do espaço fílmico. Do inconsciente do produtor ao encontro do outro. A função da reciprocidade no encontro com os atores sociais. A imagem antes da palavra.

4 – Filmagem – Elementos a serem considerados de acordo com o modo de representação da realidade a ser realizado e com o tipo do projeto. Ferramentas para operar no espaço fílmico.

Investimento:

Data

Valor
Até 10 de novembro R$ 80,00
Dia 11 até 15 de novembro R$ 90,00
No dia do evento R$ 100,00

 

O minicurso terá duração aproximada de 3 horas, com início 18:30 e será realizado na Tv Ovo. São 20 vagas, sendo que a confirmação destas é efetuada mediante pagamento e os participantes receberão certificado.

Para a realização das inscrições entrar em contato pelo número (55) 9965-1100 ou o contato a partir do site.

Grupo de estudos sobre Ressentimento

No primeiro semestre de 2016 o Espaço Guernica promoveu um grupo de estudos debruçado sobre o livro “Ressentimento” da psicanalista Maria Rita Kehl.

arrufos-1887-belmiro-de-almeida

Arrufos (1887) – Belmiro de Almeida  

O livro dedica-se a uma releitura de alguns pontos referentes ao ressentimento na obra nietzschiana e como esta constelação afetiva se apresenta na clínica. A autora parte de um esclarecimento psicanalítico sobre as bases metapsicológicas e filosóficas do ressentimento para depois analisá-lo no contexto da arte e da política.